This is Frank's Typepad Profile.
Join Typepad and start following Frank's activity
Join Now!
Already a member? Sign In
Frank
Recent Activity
De acordo com a ZITAMAR NEWS uma coluna da Tanzanian Armed People´s Defense Forces (TAPDF) foi emboscada pelos patriotas moçambicanos do Norte á saída da sede de distrito de Nangade. Os militares tanzanianos foram obrigados a fugir e a abandonar as viaturas militares. https://zitamar.com/tanzanian-forces-ambushed-on-the-road-in-nangade/ Vale a pena verem-se as fotos incluídas no artigo da ZITAMAR NEWS, faz lembrar os vídeos dos militares russos a fugirem quando emboscados pelos Ucranianos, abandonando as viaturas militares.
Artigo da publicação americana Foreign Policy intitulado "How Rwanda Became Africa’s Policeman" https://foreignpolicy.com/2022/11/21/how-rwanda-became-africas-policeman/ É um artigo interessante que descreve como o Ruanda se transformou no "polícia da África" e Paul Kagame no moleque do ocidente. É evidente que o moleque do ocidente pretende como os seus serviços fazer negócios sem qualquer escrutínio e no caso de Moçambique assinou um acordo secreto para parcerias de negócio: "Mozambique have signed a memorandum of understanding over increasing business partnerships" É uma forma "africanizada", engendrada pelo ocidente, para pilhar os recursos africanos com o consentimento dos ditadores africanos
https://www.news24.com/fin24/climate_future/energy/eu-risking-security-in-mozambique-to-speed-up-gas-access-analyst-20221115 Segundo o artigo do News24 acima, o terrorista Paul Kagame é usado pela União Europeia como polícia em Cabo Delgado para garantir às empresas petrolíferas e mineiras europeias pilharem, com consentimento do ditador moçambicano da Frelimo, os recursos pertencentes aos moçambicanos. Segundo o Institute for Security Studies, o ditador moçambicano prepara-se para eternizar-se no poder e assim cumprir as funções de mordomo dos europeus. É mais um capítulo da história trágica de Moçambique que começou com outro ditador que já não faz parte deste planeta. https://issafrica.org/iss-today/can-mozambiques-march-to-authoritarianism-be-stopped
A ENI Coral-Sul aguarda desde 9 de Setembro de 2022 a exportação do primeiro carregamento marítimo de gás liquefeito. Foram apresentadas várias razões para os sucessivos adiamentos. A analista de mercados Laura Page disse recentemente que a ENI Coral-Sul: “has been facing commissioning delays.” https://www.naturalgasintel.com/eni-ramps-lng-output-at-coral-sul-in-mozambique-but-first-cargo-delayed/ É muito estranha esta justificação!
https://www.hrw.org/news/2022/11/02/mozambican-journalist-feared-forcibly-disappeared-cabo-delgado Arlindo Chissale é mais um jornalista que foi vítima do terrorismo de estado das forças de segurança da Frelimo. Arlindo Chissale é um dos muitos heróis moçambicanos desconhecidos que procuram denunciar os crimes hediondos das forças da Frelimo em Cabo Delgado. Os nomes deles não aparecem nos meios de comunicação internacionais. É um crime contra a humanidade o silenciamento destes heróis que não fazem notícia nos meios de comunicação do tal ocidente que negocia com um país que comete crimes contra humanidade. O embaixador da União Europeia em Maputo deveria ter VERGONHA. Afinal quem são os verdadeiros terroristas? A BBC não tem autoridade moral para julgar quem é o terrorista! A BBC ao chamar extremistas e terroristas aos patriotas moçambicanos é colocar-se ao lado do opressor, do verdadeiro terrorista. Os terroristas são as empresas do Reino Unido que negoceiam com um estado terrorista para saquearem os recursos naturais de Cabo Delgado.
"Uma força do Ruanda encontrou três esconderijos de armazém floresta pesada na área de Mbau, ao sul do distrito de Mocímboa da Praia, em uma zona onde os insurgentes foram empurrados para fora de bases importantes no ano passado. Em 15 de outubro, um esconderijo foi encontrado contendo um grande número de rifles de assalto, granadas impulsionadas por foguetes e munições. Em 19 de outubro, outro esconderijo foi encontrado nas proximidades com mais de 200 armas de fogo com munição. Dois dias depois, os ruandeses anunciaram ter encontrado um terceiro esconderijo de armas, contendo rifles de assalto e lança-granadas, desta vez na floresta de Limala, a leste de Mbau" O relato descrito acima demonstra de que os terroristas de Paul Kagame já perderam a iniciativa operacional na guerra do Norte. Sem essa iniciativa operacional, os terroristas de Kagame limitam-se agora á guerra de informação com o recurso a notícias pouco credíveis. É o sinal de um exército derrotado no campo de batalha e que enfrenta problemas logísticos muito graves. Se de fato os relatos dos terroristas de Kagame fossem verdadeiros como seria possível aos patriotas moçambicanos do Norte terem entrado no dia 30/10/2022 na Vila Maindra, distrito de Namuno, fardados com a farda das FDS da Frelimo e fazendo-se transportar numa viatura militar das FDS da Frelimo. Segundo a ZITAMAR NEWS, os patriotas pretendiam realizar uma reunião com a população. https://zitamar.com/two-dead-and-1000-displaced-after-insurgency-reaches-district-of-namuno/
"Se foram os rebeldes que atacaram o subúrbio de Macomia..." De acordo com a notícia da ZITAMAR NEWS publicada em 26/10/2022, foram os patriotas moçambicanos do Norte que entraram disfarçados na vila de Macomia. Com esta operação militar, os patriotas moçambicanos do Norte surpreenderam e humilharam os terroristas de Paul Kagame e de Cyril Ramphosa https://zitamar.com/disguised-insurgents-kill-four-in-attack-on-macomia-district-headquarters/
https://www.france24.com/en/live-news/20221025-jihadist-raids-spark-new-exodus-in-mozambique Artigo publicado em 25/10/2022 no site do canal de TV francês France24 intitulado "Jihadist raids spark new exodus in Mozambique" Os moçambicanos do norte expandem as suas ações militares no sul de Cabo Delgado e na província de Nampula. Segundo a France24 a mina de rubis da Gemfields continua inoperacional. O artigo da France24 cita uma declaração de um agente da Frelimo que diz: "the military "are on the ground, controlling the situation". Contudo, as populações locais não confiam nas mal treinadas e mal equipadas forças da Frelimo. Estas são as forças da Frelimo treinadas pela União Europeia. A história repete-se, igualmente as forças do regime fantoche do Afeganistão foram treinadas por militares da União Europeia.
Artigo do The Washington Post intitulado "ISIS fighters terrorize Mozambique, threaten gas supply amid Ukraine war" publicado em 20/10/2022 https://www.washingtonpost.com/world/2022/10/18/mozambique-isis-cabo-delgado-gas/?utm_source=iterable&utm_medium=email&utm_campaign=5354002_ Como um dos mais prestigiados jornais do EUA, o The Washington Post, interpreta a guerra no norte de Moçambique. No que se refere à entrevista o artigo cita: "Victims shared their stories with The Washington Post on the condition that they be identified only by their first names, and, in R.A.’s case, by his initials, because his first name is uncommon. They still live in fear of the militants." Esta ressalva, levanta dúvidas quanto aos dados recolhidos na(s) entrevista(s) pelo correspondente do "The Washington Post" em Barcelona. Outro aspeto a considerar é que o correspondente não refere o número de entrevistados!
https://www.bnnbloomberg.ca/europe-weighs-funding-rwandan-troops-in-fighting-islamic-state-1.1833519 De acordo com o artigo acima da Bloomberg, intitulado "Europe Weighs Funding Rwandan Troops in Fighting Islamic State", a União Europeia do Sr. J. Borrel, está a analisar a proposta de financiar os terroristas de Paul Kagame destacados em Cabo Delgado. O artigo refere também que os peritos da ONU documentaram as ações terrorista de Paul Kagame na RDC. O artigo da Bloomberg permite concluir que a TottalEnergies não estará mais interessada em financiar a permanência dos terroristas de Paul Kagame em Afungi e Palma
https://www.sfchronicle.com/news/article/Mozambique-jihadi-violence-spreads-despite-17512519.php Segundo o artigo referido acima, Stéphane Le Galles, o chefe da TOTALENERGIES em Moçambique, disse recentemente em Maputo: “the direction is very good” but the company still wants to see “a sustainable economic situation, not just in Palma but … all over Cabo Delgado.” Esta declaração significa para já "um adeus ao projeto de gás onshore"
https://bulawayo24.com/index-id-news-sc-local-byo-224123.html Mnangagwa o "Crocodile" mergulhou no inferno de Cabo Delgado e ao participar na força militar agressora SAMIM semeou ventos e agora teme que venha a colher tempestades no seu país tal como aconteceu com Cyril Ramaphosa
O apresentador da STV (TV do regime) diz: "é boa notícia para Moçambique" referindo-se ao início da exportação de gás através através da plataforma da ENI. Ao contrário do que diz o apresentador da STV, para a maioria dos moçambicanos é uma maldição com refere o seguinte artigo do Institute for Security Studies (ISS) publicado hoje: https://issafrica.org/iss-today/mozambiques-people-should-come-before-resources
https://www.swissinfo.ch/eng/eu-boosts-military-support-to-gas-rich-mozambique-amid-energy-crisis/47884772 Confirmado pelos 27 estados da União Europeia uma ajuda aos invasores da SADC-SAMIM em Cabo Delgado no valor 15 milhões de Euros. A UE usa dois pesos e duas medidas! Na Ucrânia ajudam o país invadido, em Moçambique ajudam os países agressores. A única coisa que faz mover a UE é apropriar-se do gás moçambicano!
https://www.dailymaverick.co.za/article/2022-09-08-mozambiques-deadly-insurgency-stems-from-minerals-natural-gas-discoveries-survey/ Este artigo do Daily Mavrick, publicado hoje, descreve as conclusões do inquérito de campo, realizado em Cabo Delgado, que envolveu 309 entrevistados e 28 informadores importantes. O documento sobre o trabalho realizado pode ser obtido aqui: https://issafrica.org/research/southern-africa-report/violent-extremism-in-mozambique-drivers-and-links-to-transnational-organised-crime Participaram neste trabalho os seguintes investigadores: Martin Ewi is a Senior Researcher and Coordinator of the Southern African Organised Crime Observatory, ENACT Project, ISS Pretoria. Liesl Louw-Vaudran is a Senior Researcher, ISS Pretoria. Willem Els is Senior Training Coordinator for the ENACT Project, ISS Pretoria. Richard Chelin is a former senior researcher in the ENACT Project, ISS Pretoria. Dr Yussuf Adam is a retired Professor of History at Eduardo Mondlane University in Maputo, Mozambique. Dr Elisa Samuel Boerekamp is Director of the Matola-Maputo-based Judicial Training Institute of Mozambique.
"OS REBELDES DO NORTE FUSTIGAM A SOLDADESCA DA FRELIMO E OS TERRORISTAS RUANDESES DE KAGAME" O artigo publicado hoje, 28-08-2022, no Daily Maverik, intitulado "While jihadists prevent Total gas production in Cabo Delgado, rival offshore gas plant is about to send first shipment to Europe" confirma o que é referido no texto acima. https://www.dailymaverick.co.za/article/2022-08-28-gas-supply-compromised-by-mozambique-jihadist-uprising/ Logo no início, o artigo destaca o seguinte: "SADC and Rwandan forces are struggling against Islamic State to create a Cabo Delgado safe zone" Mais á frente, o artigo refere: "Mozambique and its military allies have still not been able to create a safe zone around its Afungi gas plant at Palma in Cabo Delgado." O artigo destaca as razões do falhanço da invasão das forças militares conjuntas do Ruanda e SADC. Entre as várias razões destaco a seguinte, com a qual fartei-me de rir: "Part of the problem was weak intelligence. Worse still, another security source says it seems that spies are sometimes giving insurgents advance warning of attacks."
"Vira o disco e toca o mesmo" Nada mudou em Angola como em Moçambique. O único vencedor foi o povo que não foi votar. A UNITA já deveria ter aprendido a lição. A UNITA devia olhar para a metamorfose da Renamo que se transformou na Frenamo. Enquanto existirem o MPLA em Angola e a Frelimo em Moçambique foi, é e será uma perda de tempo participar em eleições que à partida são fraudulentas. Os angolanos e moçambicanos devem olhar para a experiência da Guiné Bissau. O PAIGC foi impedido de realizar o seu Congresso pelo Tribunal da Relação da Guiné Bissau. Desta forma o PAIGC não poderá participar nas próximas eleições. O MPLA, Frelimo e PAIGC não mudaram nada com a queda da URSS. Estes partidos foram e estão estruturados de acordo com o então Partido Comunista da URSS.
Neste vídeo o Chefe do Estado Maior das forças da Frelimo, Mangrasse diz: "O adversário está enfraquecido" O artigo da AP intitulado "Mozambique’s jihadi rebels launch new offensive in north" e publicado hoje, 23-08-2022, desmente o pronunciamento do sr. Mangrasse https://apnews.com/article/africa-mozambique-maputo-0d7500c56dde4cdbefda6281eeb82e4e Segundo este artigo da agência AP os patriotas moçambicanos do norte estão na ofensiva ao contrário do que é dito pelo sr. Mangrasse. Este artigo da AP também desmente as declarações do sr. Cyril Ramaphosa na cimeira da SADC na DRC.
https://www.reuters.com/world/africa/amid-energy-crisis-eu-plans-help-gas-rich-mozambique-boost-security-2022-08-16/ Segundo a REUTERS o European External Action Service (EEAS) do Sr. Josep Borrell irá propor aos 27 países da EU o aumento da ajuda financeira de natureza militar, no valor de 15 milhões euros, destinada às forças da SAMIM estacionadas em Cabo Delgado. Um dos principais objetivos da ajuda financeira europeia às forças da SAMIM é assegurar condições de segurança para que as multinacionais da EU possam "pilhar" ao seu belo prazer o gás moçambicano. Os chamados valores europeus não pesam na consciência do Josep Borrell. Para este parasita vale tudo, incluindo ajudar os invasores a matarem moçambicanos que nunca tiveram a oportunidade de sonhar
https://www.herald.co.zw/nyusi-hails-positive-results-from-peace-with-renamo/ Nyusi diz no artigo acima que o malvado DDR está em fase de conclusão. Mais à frente, Nyusi diz que o DDR faz de Moçambique um país de paz e harmonia. Segundo o mesmo artigo, a chamada Frenamo reclama que 68% das forças da RENAMO aderiram ao chamado DDR. Ao acreditar nos números indicados pela Frenamo, ninguém de bom senso, classificaria o malvado DDR como um sucesso quando em 3 anos conseguiram uma adesão de 68% que não foi capaz de assegurar a paz e harmonia em Moçambique. Dizer que o chamado DDR está em fase de conclusão é uma falácia!
Este artigo que tem a assinatura da LUSA é uma cópia, traduzida para português, da notícia publicada ontem pela AP News aqui: https://apnews.com/article/islamic-state-group-middle-east-africa-united-nations-terrorism-fc8f5895776d184bd37f3fd86b03a7ab O sr. Martin Ewi é um investigador do Institute for Security Studies (ISS) com sede em Pretória https://issafrica.org/author/martin-ewi É uma completa aberração afirmar que África e o continente pode ser “o futuro do califado”. O sr. Martin Ewi não apresenta fatos que sustentam tal afirmação. O sr. Martin Ewi disse o seguinte:"o Estado Islâmico da África Central transformou algumas regiões do Congo e Moçambique em “matadouros humanos”". O sr. Ewi deve ter-se enganado por quem transformou Moçambique num matadouro humano foi a Frelimo. O sr. Ewi foi para o Conselho de Segurança da ONU agitar a bandeira do Estado Islâmico como sendo este o responsável pela guerra no norte de Moçambique esquecendo as verdadeiras razões que levaram os patriotas moçambicanos do norte a lutarem contra a Frelimo e os seus cúmplices estrangeiros. É interessante que o ISS reconheceu que:"the insurgency was driven by legitimate local grievances" como se pode ver aqui: https://www.defenceweb.co.za/featured/iss-analysis-supports-sadc-deployment-in-mozambique/ Já não é o fantasma do Estado Islâmico o culpado pela insurgência. Quem paga a esta gente para fabricar narrativas falsas sobre conflitos que resultam que origem na má governação. Outro analista sobre conflitos em África, sr. Ajmal Sohail, publicou num site europeu, no dia 09-08, um artigo intitulado "Al-Qaeda, ISIS, Taliban and the Modus Operandi of Jihadi Terrorism in Africa" https://moderndiplomacy.eu/2022/08/09/al-qaeda-isis-taliban-and-the-modus-operandi-of-jihadi-terrorism-in-africa/ É mais um analista que escreve aberrações sem conhecer a realidade de Moçambique e o que foi é o pesadelo da tirania da Frelimo.
Este ataque a 30km da RML já é notícia na Aljazeera https://www.aljazeera.com/news/2022/7/20/gemfields-reports-attack-near-mozambique-ruby-mine
"Os sobreviventes dos garimpeiros estão de regresso enquadrados nas fileiras dos rebeldes para se vingarem contra a Frelimo. A situação já obrigou as companhias mineiras a reagir a esta situação de força maior e a arrumar bagagens para fazer pernas para que vos quero, como outrora o fizeram os bravos franceses de Afungi." Os valentes patriotas moçambicanos do norte realizaram um ataque militar na quarta-feira próximo da mina de rubis da Ruby Mining Limitada (RML) em Montepuez conforme foi reportado pela Gemfields. https://www.news24.com/fin24/Companies/gemfields-reports-attack-near-mozambique-ruby-mine-20220720 Não existem forças militares da Frelimo ou estrangeiras que possam travar a luta justa dos patriotas moçambicanos do norte
Artigo publicado em 14-07-2022 no BNN Bloomberg intitulado "Protest Fears Freeze Mozambique Capital as Cost of Living Bites" https://www.bnnbloomberg.ca/protest-fears-freeze-mozambique-capital-as-cost-of-living-bites-1.1791901 O "Sri Lanka" africano a caminho de Maputo. Já estou a imaginar o povo de Maputo a marchar para o Palácio da Ponta Vermelha e deliciarem-se na piscina presidencial