This is Frank's Typepad Profile.
Join Typepad and start following Frank's activity
Join Now!
Already a member? Sign In
Frank
Recent Activity
"Até foi a Ghana depois de chorar em Kampala, Uganda, para o moribundo Yoweri Museveni lhe enviar tropas para combater os patriotas. O fim do regime da Frelimo se aproxima." Bem dito! "Let’s fight terrorism together - Mozambican President" https://www.graphic.com.gh/news/general-news/let-s-fight-terrorism-together-mozambican-president.html Foi desta forma que Nyusi pediu ajuda militar, na sua intervenção no parlamento do Gana: “The fight against terrorism requires commitment and joint efforts of all countries” De acordo com artigo do GRAPHIC ONLINE, Nyusi informou ao parlamento do Gana, sobre a guerra em Cabo Delgado, o seguinte: "He noted that with the support of the Mozambican forces and some French troops, the country was able to neutralise the terrorist groups’ attacks to pave the way for the reconstruction of the province and the return of the people who fled the attacks." Esta declaração de Nyusi confirma a intervenção de tropas da Legião Francesa na guerra do norte como é hoje noticiado pela Africa Intelligence no artigo intitulado "Foreign Legion lends helping hand to EU training mission in Mozambique" https://www.africaintelligence.com/eastern-and-southern-africa_diplomacy/2022/05/26/foreign-legion-lends-helping-hand-to-eu-training-mission-in-mozambique,109787619-bre Os heróis moçambicanos do norte, embora não tenham a cobertura mediática dada aos heróis que defendem a Ucrânia, têm a capacidade e resiliência necessárias para enfrentar e derrotar os legionários franceses. Os legionários franceses como os mercenários russos foram ambos derrotados no Sahel por combatentes movidos em motorizadas.
Artigo publicado hoje no GRAPHIC ONLINE intitulado "Ghana, Mozambique condemn Russia’s invasion of Ukraine" https://www.graphic.com.gh/news/general-news/ghana-mozambique-condemn-russia-s-invasion-of-ukraine.html Destaco no artigo: "We both condemn the Russian invasion of Ukraine and call for an immediate cessation, as its effects, together with the ravages of COVID-19, are proving to be devastating to the entire world, particularly for those of us on the African continent,” President Nana Addo Dankwa Akufo-Addo said." Na foto do artigo pode-se ver que Nyusi está com dificuldade de digerir o "sapo que acabou engolir" depois de ouvir a declaração de condenação da Rússia pela invasão da Ucrânia proferida pelo Presidente do Gana. O corpo editorial do GRAPHIC ONLINE, sabendo a posição de Nyusi sobre a invasão da Ucrânia, aproveitou a oportunidade de destacar no título a posição do Gana "President Akufo-Addo commended Mozambique for its resilience in the face of terrorists’ provocations that threatened its integrity and contributions by some African countries, including military aid and logistical support, to help Mozambique restore peace and rebuild areas affected. He gave an assurance of Ghana’s commitment to international peace and security, especially in helping to end the scourge of terrorism and violent extremism on the continent." São estas a palavras simpáticas,mas não passam disso. Não há nenhuma declaração de ajuda militar.
Artigo publicado hoje no GRAPHIC ONLINE intitulado "Mozambican President on 4-day official visit to Ghana" https://www.graphic.com.gh/news/general-news/mozambican-president-on-4-day-official-visit-to-ghana.html Nyusi está mesmo desesperado! Agora vai ao Gana depois do Uganda para quê? Mais um pedido de ajuda militar para segurar o moribundo regime da Frelimo. Nyusi deveria saber que o Gana não tem nada de comum com os terroristas e traficantes do Uganda e Ruanda nem com os pobres sul-africanos.
Artigo recente publicado pela BBC NEWS intitulado "Mozambique insurgency: Why 24 countries have sent troops" https://www.bbc.com/news/world-africa-61464431 É um artigo interessante que vai ao encontro do texto assertivo de Francisco Moisés publicado acima
Artigo do Institute for Security Studies intitulado "https://issafrica.org/iss-today/ugandan-soldiers-in-cabo-delgado-could-add-fuel-to-the-fire" publicado em 18-05-2022. https://issafrica.org/iss-today/ugandan-soldiers-in-cabo-delgado-could-add-fuel-to-the-fire Este artigo destaca que a ajuda do Uganda pode ajudar a desestabilizar Cabo Delgado. Note-se que o moribundo Yoweri Museveni anunciou que irá retirar dentro de duas semanas as suas tropas estacionadas na RDC. Possivelmente quer "meter a sua mão" no gás de Cabo Delgado. https://www.theeastafrican.co.ke/tea/news/east-africa/uganda-to-withdraw-troops-from-eastern-dr-congo-3818546
Artigo publicado no jornal online euobserver hoje intitulado "EU mulls shoring up Rwanda armed forces in Mozambique" https://euobserver.com/world/154897 A União Europeia planeia apoiar as forças invasoras do Ruanda em Cabo Delgado com armamento militar "não letal" no valor de 20 milhões de EUROS. De acordo com o artigo do euobserver, este apoio destina-se a "estender, proteger e suster os ganhos territoriais e táticos" alcançados pelas forças invasoras do Ruanda em Cabo Delgado. Não sei que "ganhos territoriais e táticos" sãos esses para que a UE os use para sustentar o seu apoio ao um país que invade e agride Moçambique sem que os patriotas moçambicanos do norte tenham provocado ou atacado o Ruanda. Se se tratam de ganhos como é possível os patriotas moçambicanos realizarem operações militares no distrito de Palma, território supostamente sob controlo das forças invasoras ruandesas? A UE está a usar dois pesos e duas medidas: no caso de Moçambique recompensa o invasor; no caso da Ucrânia condena o invasor. Esta justificação da UE para apoiar as forças invasoras do Ruanda em Moçambique é absurda e contraditória
https://zitamar.com/rwandan-forces-pursue-insurgents-in-nangade/ O título desta notícia, publicada hoje, pela Zitamar News não condiz com o corpo principal do texto. Este título procura destacar os terroristas do Ruanda. Desta forma mais abaixo no texto publicado, a Zitamar News destaca; "Apesar da crescente presença das forças da SAMIM e das FDS da Frelimo em Nangade desde sábado, parece que elas pouco fazem para apanhar os patriotas moçambicanos". Mais à frente, o texto refere: "Devido aos ataques (entendem-se dos patriotas moçambicanos do norte) a estrada Nangade/Mueda foi encerrada, cortando assim os fornecimentos ao distrito".
Artigo da African Energy Weel intitulado "Addressing Security Challenges Could Help Mozambique Amplify Gas Market Growth" publicado hoje https://www.africa-newsroom.com/press/addressing-security-challenges-could-help-mozambique-amplify-gas-market-growth?lang=en Este artigo reconhece a autoridade dos patriotas moçambicanos do norte em Cabo Delgado. Com o domínio exercido pelos patriotas moçambique do norte não haverão explorações nem receitas de gás para encherem as contas bancárias no estrangeiro dos líderes da Frelimo e das multinacionais envolvidas.
Artigo publicado no The EastAfrican intitulado "Museveni proposes regional force to counter Mozambique terrorist threat" com data 02-05-2022 https://www.theeastafrican.co.ke/tea/news/east-africa/museveni-regional-force-to-counter-mozambique-terrorist-threat-3799162 Este artigo destaca a intensão do tirano Museveni de mobilizar uma força regional para invadir o inferno de Cabo Delgado. Qualquer que seja a intensão do moribundo tirano Museveni em relação a Cabo Delgado há dois problemas insuperáveis: 1- Quem financia a invasão? 2- Os patriotas moçambicanos que lutam e destroem os invasores
Artigo publicado na Bloomberg publicado em 24/04/2022 intitulado "Wealth Fund for $96 Billion Mozambique Gas Haul Seen This Year" https://www.bloomberg.com/news/articles/2022-04-24/wealth-fund-for-96-billion-mozambique-gas-haul-seen-this-year O sr. Tonela diz, no artigo, que o fundo soberano da Frelimo estará operacional antes da entrada em exploração do projeto off-shore da ENI, de LNG, na área 4 da bacia do Rovuma. Tonela diz que metade das receitas do gás serão canalizadas para o fundo soberano. Segundo, o governante da Frelimo, o fundo soberano poderá gerar 96.000 milhões de dólares provenientes da receitas do gás. Parece que o sr. Tonela está num planeta que não é nosso. Ele esquece-se que os maiores projetos de exportação de gás LNG em Cabo Delgado são da TotalEnergies SE e ExxonMobil Corp. Esses projetos estão neste momento parados. O projeto da TotalEnergies SE já não depende da Frelimo. São os patriotas moçambicanos que controlam o território on-shore onde estava a TotalEnergies SE e seus empreiteiros. A ExxonMobil Corp adiou indefinidamente a decisão de investimento em Cabo Delgado. Com a invasão da Ucrânia é improvável que a ExxonMobil Corp decida avançar nos próximos tempos. Os EUA tomaram a decisão de fornecer LNG aos países do norte da Europa através do porto de Sines. Portugal e Espanha já tomaram a decisão de construir o gasoduto que irá ligar Sines aos países europeus do norte. Os americanos estão mais interessados em vender gás aos europeus, bem como haverá outros países africanos próximos da Europa também interessados. O projeto de exportação off-shore do LNG da ENI está dependente do projeto da ExxonMobil Corp. Claro que a estimativa do sr. Tonela é demasiadamente otimista. O governo da Frelimo diz que conseguiu reunir 700 milhões de dólares em donativos de países ocidentais. Esse valor está nas mãos do Presidente sombra Celso Correia. Esse valor destinava-se aos projetos humanitários em Cabo Delgado. O governo da Frelimo anunciou que irá canalizar esses donativos para o fundo soberano. Este fundo soberano não é mais do que um fundo para um futuro exílio dourado na Europa dos líderes da Frelimo. Na década de 80 do século passado a Frelimo criou um fundo semelhante ao do Tonela gerido pela empresa SOCIMO do SNASP. Foram canalizados para este fundo todas comissões pagas pelos vendedores estrangeiros que forneciam bens e serviços ao estado e empresas da Frelimo. Esse fundo não estava em Moçambique e destinava-se a financiar um eventual exílio do governo da Frelimo. A história repete-se!
https://youtu.be/AUC_5aTEj7Q Acima está o vídeo da conferência de imprensa conjunta de Museveni e Nyusi ocorrida a instantes atrás que confirma o pedido de ajuda militar ao Uganda
Artigo publicado em 27-04-2022 no Mail&Guardian intitulado "What does SADC’s new military approach in Mozambique mean?" https://mg.co.za/opinion/2022-04-27-what-does-sadcs-new-military-approach-in-mozambique-mean/ Este artigo refere que a nova abordagem adotada pela SADC está mais focada na consolidação dos territórios ganhos até ao momento. Pergunto: 1) Que ganhos são esses quando é evidente para toda gente que os patriotas moçambicanos do norte circulam livremente nos territórios atribuídos à SAMIM. Pelo que se sabe as forças militares da SAMIM estão confinadas nas suas guarnições; 2) Se são ganhos territoriais, porque razão a SADC foi pedir aos terroristas do Rwanda para intervirem nas suas zonas, nomeadamente Macomia; 3) Porque razão o presidente da Frelimo está hoje no Uganda? Foi pedir ajuda militar porque SAMIM foi um fiasco? https://www.theeastafrican.co.ke/tea/news/east-africa/president-nyusi-arrives-in-uganda-3796058 Este artigo refere ainda que as ações de combate ficam reservadas às tropas da Frelimo, treinadas pelos americanos e portugueses, enquanto a SAMIM fica acantonada no seu quartel e as forças do terrorista Paul Kagame ficam confinadas na proteção das instalações da TOTALENERGIES. É uma "reprise" do que aconteceu no Afeganistão. Estou a rir-me destes militares, ao vê-los despirem a farda logo aos primeiros tiros. Também o exército do governo fantoche do Afeganistão foi treinado pelos americanos e portugueses e o resultados todos conhecemos. Começa a ficar claro que as forças do Rwanda e SADC foram derrotadas no inferno de Cabo Delgado!
Artigo publicado hoje no EYEWITNESS NEWS intitulado "MPs CONCERNED OVER REPORTS THAT SA TROOPS SOLDIERS ATE ROTTEN MEAT WHILE IN MOZAMBIQUE" https://ewn.co.za/2022/04/22/mps-concerned-over-reports-that-sa-soldiers-ate-rotten-meat-while-in-mozambique A comissão conjunta de defesa do parlamento da África do Sul declara estar preocupada com relatórios que indicam que os seus soldados, deslocados em Cabo Delgado, estão a ser alimentados com carne podre e contaminada. Fartei-me de rir porque é o próprio parlamento sul-africano a reconhecer o fornecimento de alimentação podre e contaminada aos seus militares que invadiram Cabo Delgado.
"E esta de que os ruandeses de Paul Kagame, eles próprios genocidários..." Paul Kagame é conhecido por ser um ditador, mas ao assinar um acordo vergonhoso com o Reino Unido para receber refugiados no valor de 120 bilions de Libras durante 5 anos passa também a ser um esclavagista. https://www.politico.eu/article/uk-seals-deal-with-rwanda-to-offshore-asylum-migrant-seekers/ Paul Kagame, comprador de escravos, vai agora escravizar no seu território seres humanos indefesos e sem qualquer proteção internacional. É uma vergonha para a humanidade!
Artigo publicado pelo Daily Maverick ontem intitulado "SADC’s Mozambique intervention force ‘de-escalates’ – and expands, leaving summit analysts baffled" https://www.dailymaverick.co.za/article/2022-04-12-sadcs-mozambique-intervention-force-de-escalates-and-expands-leaving-summit-analysts-baffled/ Que grande desorientação reina no seio da SADC! "de-escalate-and expands". Significa que as forças da SAMIM passam a ser, a partir de 15 de Abril, forças de manutenção da paz. Que paz? Se a SAMIM é uma força agressora só haverá paz com a sua saída de Moçambique.
Artigo do Times Lives publicado hoje "Notable successes and challenges in Sadc mission to Mozambique, says Ramaphosa" https://www.timeslive.co.za/news/africa/2022-04-12-notable-successes-and-challenges-in-sadc-mission-to-mozambique-says-ramaphosa/ São ridículas as declarações do agressor Ramaphosa na reunião extraordinária da Troika da SADC quando nessa reunião é pedida a elaboração de uma estratégia de saída das forças da missão militar da SADC em Moçambique. Ramaphosa está com medo de se repetir em Cabo Delgado um saída caótica como a saída dos EUA do Afeganistão.
Artigo do Institute for Security Studies publicado hoje: https://issafrica.org/iss-today/sadc-and-rwanda-shouldnt-go-it-alone-in-mozambique Fartei-me de rir sobre esta constatação: "SADC only approached the AU six months after SAMIM's deployment, and when funds were running out" SADC não tem dinheiro para manter a SAMIM! SADC e Ruanda não se entendem em Cabo Delgado. Os patriotas moçambicanos do norte destroçaram os sonhos dos agressores Paul Kagamme e Cyril Ramaphosa
"A ideia de que militares estrangeiros entrariam e acabariam com os rebeldes do Norte que derrotavam a Frelimo num abrir e fechar de olhos provou ser uma grande falácia que se vira e se rie das pessoas que promoviam fantasia." O artigo da BBC publicado ontem https://www.bbc.com/news/world-africa-61029991 confirma o que Francisco Nota Moises argumenta no seu texto! A guerra continua e os patriotas moçambicanos do norte nunca estiveram tão fortes e moralizados como agora. Os agressores estrangeiros estão encurralados e com os dias contados devido á falta de reabastecimentos.
"Na sua zona de operação os matsotsis de Pretoria e de Lesoto e os tanzanianos, diz Cabo Ligado, que esses não combatem a rebeldia, deixando os velhotes das milícias as vezes sem armas ou armados de arcos e setas para enfrentarem os seus inimigos moçambicanos." Segundo a agência Zitamar News, os patriotas moçambicanos abateram 3 militares das FDS da Frelimo e feriram outros mais. https://zitamar.com/cabo-delgado-insurgents-kill-three-soldiers-in-nangade-attack/ "Depois da sua derrota o regime matsotsi agora rebatiza o seu esforço em Cabo Delgado com a designação de OPERAÇÃO PARA A MANUTENÇÃO DE PAZ sem explicar como é que pode manter a paz numa zona de conflito onde eles são parceiros na agressão contra o povo de Moçambique com os mapangas da Frelimo e sem haver um acordo de paz entre os mapangas da Frelimo e os valorosos rebeldes do Norte" É reconhecido pelos meios de comunicação social sul-africanos que a South African National Defence Force (SANDF) está falida e que as forças da SAMIM estão sem recursos incluindo alimentação. https://www.defenceweb.co.za/sa-defence/sa-defence-sa-defence/sandf-to-offer-the-private-sector-training-missions-to-cabo-delgado/
"Numa altura em que se relata haver uma boa convivência entre as tropas moçambicanas, ruandesas e a população, informações que chegam do distrito de Palma, província de Cabo Delgado, indicam que elementos das Forças de Defesa e Segurança (FDS) mataram dois pescadores." O artigo do "The EastAfrican" publicado em 03/04, cujo link indico a seguir, desmente categoricamente a tal "boa convivência" noticiada pelo cartamz.com https://www.theeastafrican.co.ke/tea/news/rest-of-africa/mozambique-swahili-speaking-home-of-president-nyusi-3768620 Nesse artigo, as FDS são consideradas um "exército predador" dirigido por um narco estado.
https://www.theeastafrican.co.ke/tea/news/rest-of-africa/mozambique-s-war-allies-rwanda-tanzania-face-tricky-odds-3761198 Frelimo e Runanda estão num num beco sem saída. Os patriotas moçambicanos circulam livremente nas zonas onde se encontram acantonadas as força da SAMIM e quando acharem conveniente poderão voltar a tomar Macomia. A Frelimo quer que as forças terroristas de Paul Kagamme passem a operar no perímetro da SAMIM. O problema é a falta de dinheiro para essa aventura. A Frelimo cavou a sua própria sepultura ao abster-se na votação de 2 de Março de 2022 na Assembleia Geral da ONU que repudiou a agressão russa à Ucrânia. Perante esta posição do governo da Frelimo a União Europeia perguntou "so why should we pay for your security when you can’t support Europe’s?” Está claro que a UE não financiará a guerra de agressão do norte. Nyusi tem a promessa de Marcelo Rebelo Sousa mas ela tem pouco significado porque Portugal não tem recursos próprios. O colapso da Frelimo e dos seus aliados em Cabo Delgado está eminente!
Estudo realizado pela "Global Initiative Against Transnational Organized Crime" intitulado "Investigation into arms flows to al-Shabaab insurgents points to Mozambican military" e publicado no "DailyMaverick em 15/03/2022. https://www.dailymaverick.co.za/article/2022-03-15-investigation-into-arms-flows-to-al-shabaab-insurgents-points-to-mozambican-military/?utm_source=top_reads_block&utm_campaign=africa Este estudo conclui que a maioria das armas, equipamentos militares e minas usadas pelos valorosos patriotas moçambicanos do norte foram capturadas às FDS da Frelimo. O estudo refere que as minas são utilizadas para o fabrico de IED (Improvised Explosive Device) que estão a ser usados no combate contra as forças invasoras da SAMIM. O estudo revela ainda que há soldados das FDS da Frelimo a comercializarem armas, equipamentos militares e munições. Os EUA e a UE não aprenderam nada com a derrota sofrida no Afeganistão. Os EUA e UE estão a treinar soldados que fogem ao primeiro tiro e abandonam as suas armas. É bom que assim continuem porque os patriotas moçambicanos poderão beneficiar das armas e equipamentos militares dos EUA como fizeram os Taliban.
https://iafrica.com/south-africa-looks-to-mozambique-gas-for-energy/ O presidente da República das Bananas da África do Sul deve estar a sonhar! Ainda vai acabar gaseado pelos patriotas moçambicanos que combatem as forças militares invasoras da África do Sul
Segundo notícias da ZITAMAR e PINDULA dois soldados da Frelimo foram mortos pelos patriotas moçambicanos do norte em dois ataques realizados nos dias 6 e 8 de Março 2022 às posições militares das FDS em Nova Zambézia, Macomia https://zitamar.com/insurgents-kill-at-least-two-soldiers-in-repeat-attacks-on-macomia-base/ https://news.pindula.co.zw/2022/03/10/islamic-insurgency-mozambique-soldiers-killed/
"Mozambique army intercepts ISIS drones using Israeli MCTECH systems" https://www.israeldefense.co.il/en/node/53816 Publicado no dia 06/03/2022 no Israel Defense Newsletter. Será que os patriotas moçambicanos do norte estão a usar drones israelitas na guerra do norte contra as forças agressoras da Frelimo e internacionais?